Internetês:a linguagem na/da internet

18 mai

Há milhões de jovens que diariamente acessam a internet e fazem uso de uma linguagem que, a cada dia, se torna mais usual entre mensagens de celulares, sites de relacionamentos, bate papos, e-mails, jogos on-line, etc..

 Por esta razão, pais, professores e educadores têm discutido sobre os possíveis prejuízos que o uso fora do contexto do “internetês” como é conhecido  pode acarretar, pois o costume e outro  aprendizado  provindo da internet é uma nova realidade dentro do dia a dia.

A pesquisadora Josiani Neves nos relata que:

 “O internetês é uma adequação lingüística. O internetês exige rapidez no diálogo, com o objetivo de ganhar tempo sem perder as informações, mesmo que isso represente algum tipo de infração das normas gramaticais, no que concerne à produção escrita trata-se de uma modalidade de língua que dispensa formalidades. A norma padrão não admite desvios gramaticais em nenhuma hipótese. A especialista relata ainda que o usuário deve entender que, para cada situação, haverá uma exigência e que ao escrever um texto em que se deve usar a língua-padrão, mesmo que ocorra algum equívoco, devem-se executar as atividades de formulação, e faz-se extremamente necessário um maior cuidado com o texto.”(wikipédia)

A professora Prof.ª Dr.ª Gláucia da Silva Brito no site  http://www.educacional.com.br afirma:

 “Eu não classifico a escrita utilizada na Internet como um neologismo, pois, para que fosse considerada assim, teríamos de ter um dos seguintes processos de formação: a possibilidade de combinar de maneira inovadora os morfemas (radicais, prefixos e sufixos) preexistentes ou a atribuição de novos sentidos a palavras já existentes na nossa língua. Na escrita em ambientes como MSN, blogs, flogs, ICQ e e-mail, percebemos muito mais o uso de abreviações que neologismos. E a maior quantidade delas pode estar ocorrendo por causa da “transmutação” do diálogo cotidiano para a esfera eletrônica. Não podemos esquecer que a essa escrita o produtor alia muitos caracteres alfanuméricos e recursos semióticos não-verbais (imagens, emoticons, etc.).”

 As escolas precisam aprender a conviver com essa realidade. É óbvio que, nas provas e nas aulas, sempre haverá a exigência do aprendizado da língua padrão, principalmente na forma escrita. Mas já há muito tempo, a forma oral é expressa com algumas diferenças.

No wikipédia temos o Internetês como um neologismo (de: Internet + sufixo ês) que designa a linguagem utilizada no meio virtual, em que “as palavras foram abreviadas até o ponto de se transformarem em uma única expressão, duas ou no máximo cinco letras”, onde há “um desmoronamento da pontuação e da acentuação”, pelo uso da fonética em detrimento da etimologia, com uso restrito de caracteres e desrespeito às normas gramaticais.

As emoções humanas são em sua maioria expressas pelos chamados emoticons.Vejamos alguns exemplos da linguagem usada na/da internet.

EMOTICONS
Sorriso :-) (-: :) =) :o)
Muito feliz (ou sorrindo muito) :-D
Triste ou indiferente :-( (:-( :-c :-< :-(((( :-t :-/
Sem expressão ou entediado :-| :-I
Surpreso ou de boca fechada :-X
Boca fechada (sem dizer uma palavra) :-v
Pensando ou assimilando :-I
Gritando :-O :-@
Chorando :,-( :’-(
Diabólico ou travesso ]:-)> ):-)
Piscando o olho ;-> ;-) ;) ‘-)
Beijo :-x :-*
De óculos 8-] 8-) B-)
Mostrando a língua :-J :-p
Bobo :-B
Bocejando |-O
Assoviando :-”
Abraço ((( ))) []‘s
Rosa @->-
ACRÔNIMOS
Riso rs (abreviação de ‘risos’) ou kkkkkk
Gargalhada lol (iniciais de “laughing out loud”, ou “rindo muito”, em português)
Pensando ou assimilando hmmm ou huuum
Logo que der asap (inciais de “as soon as possible”, ou “assim que possível”, em português)
Já volto bbs (inciais de “be back soon”, ou “volto logo”, em português)
ABREVIAÇÕES
beleza blz
se c
que q
quando qd ou qdo
também tb, tbm ou tbém
tudo td
você vc
EXEMPLOS DE UMA ORTOGRAFIA PARTICULAR
achar axar
assim axim
é eh
então entaum
coloquei koloqei
como komo
amigo miguxo
não naum
nunca nunk
chegar xegar
qual Ql
quis Qz
você voxê ou vc
vocês v’6s ou vcs
soh

Fonte: Microsoft (fabricante do MSN Messenger) e Maria Teresa de Assunção Freitas, professora da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e autora do livro Leitura e Escrita de Adolescentes na Internet e na Escola

About these ads

Uma resposta to “Internetês:a linguagem na/da internet”

  1. Zelly Freitas outubro 27, 2012 at 12:53 am #

    adorei isso pq as informacoes claras… Valeu!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 41 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: