DICAS DE PORTUGUÊS

port

Imagem: http://www.avenidadanet.blogspot.com


É preciso ter consciência de que os assuntos estudados em sala de aula têm uma aplicação, veja:

  • GERÚNDIO: aprendemos que os verbos terminam em ANDO, ENDO e INDO, contudo, no dia-a-dia falamos (erradamente) ANO, ENO e INO.

Ex.: namorANO ao invés de namorANDO

viajANO ao invés de viajANDO

descENO ao invés de descENDO.

Quem se preocupa em empregar corretamente a língua portuguesa está sempre pronto para resolver qualquer questão de português mesmo aqueles que estejam longe das salas de aulas.



H OU HS?

  • Como devo abreviar hora e horas?
    Usando h, sem s nem ponto: 15h, 20h, 18h15min, 22h05min, etc., e não: 15:00,20 hs., 18:15 hrs., 22:05 h. Quem separa as horas dos minutos usando dois pontos são os ingleses.

OBRIGADO OU OBRIGADA?

  • Mulher, quando agradece, diz obrigado?

Não. Mulher, quando agradece, deve dizer obrigada, embora muitas digam apenas brigado, cometendo dois erros de uma só vez. É muita economia.Os homens sim respondem obrigado.

A pessoa a quem se agradece deve responder por nada, e não de nada. Alguns se limitam a responder nada.

Muitos, ainda, em vez de por nada, respondem: obrigado(a) você, que não significa absolutamente coisa nenhuma. Não quer dizer por nada?

Diga,então,obrigado(a),digo eu. A língua e o bom-senso agradecem…


PARA MIM FAZER OU PARA EU FAZER?

  • Preciso de uma boa gramática para mim saber mais sobre a nossa língua.

Mim não sabe nunca, nem vai saber nunca! Mim, antes de verbo.

O correto é  usarmos eu :

Preciso de uma boa gramática para eu saber mais sobre a nossa língua.

Isso é para eu ler. (E não: Isso é para mim ler.)

Deixaram tudo. para eu fazer. (E não: Deixaram tu­do para mim fazer.) Não

havendo verbo, use mim: Isso é para mim, Deixaram tudo para mim.




O ALFACE OU A ALFACE?

  • É verdade que o alface está caro?

Não sei, mas a alface está caríssima! Nunca vi uma al­face tão cara quanto a brasileira.

Confesso não conhecer nenhuma verdura digestível que” atenda” pelo nome de o alface



ME OU SE?

  • Eu se perdi inteiramente.

Eu combinando com se!? Onde? Em que língua?

Eu combina com me, assim como nós combina com nos:

Eu me perdi inteiramente.

Nós nos perdemos inteiramente. (E não: Nós se perdemos inteiramente.)

Dia desses, ouvimos de um político: “Nós se preocupamos muito com o futuro do Brasil”. Estamos vendo…



MENAS OU MENOS?

  • Menas é bom?

Menas é péssimo! Nossa língua só possui menos: menos complicações, menos gente, menos casas, menos despesas, etc.

Um ex-candidato à Presidência da República, todavia, vive com o menas na boca e, certamente, dorme com ela. Certa vez, durante a campanha, disse: “O que o Brasil precisa é de menas safadeza, menas incompetência e menas maracutaia”. O que mais ardentemente queremos é menos tudo isso aí…



CARO E BARATO/ALTO E BAIXO

  • O preço pode ser caro ou barato?

Não, o preço pode ser alto ou baixo; os produtos é que são caros ou baratos. Assim, temos:

O preço da gasolina está alto demais. A gasolina é cara demais.

O preço deste livro é baixo demais. O livro é barato demais.



VERBO DAR E SER :

  • É correto usar “Não deu para chegar mais cedo”?

Não na língua culta, que prefere esta construção: “Não foi possível chegar mais cedo”. Na língua popular, todavia, usa-se o verbo dar com impessoal:

Não dá para fazer isso sozinho. (= Não é possível fazer isso sozinho.)

Dava para vocês me qiudarem? (= Era possível vocês me ajudarem?)

Não obstante isso, muita gente continuará afirmando admirada, e com muita   convicção: “Presidente, assim não dá!”…



NA MESA OU À MESA?

  • Posso sentar na mesa?
    Não! gente educada, civilizada, elegante, sentar-se à mesa já que o verbo é sentar-se , e não simplesmente sentar, e quem está encostado, perto da mesa, está à mesa, e não na mesa.

Na mesa ficam pratos, talheres, toalhas, etc…



MAS OU MAIS?

Mas é um conjunção adversativa, que indica uma oposição, um ponto de vista
contrário. Geralmente pode-se substituir por outra conjunção adversativa, como:
porém, todavia, entretanto…
Exemplo:
Eu iria ao cinema mas choveu.

Mais é um advérbio de intensidade. Pode ainda expressar uma idéia de adição. Para
se ter a idéia oposta, basta substituí-lo por menos.



CESSÃO/ SESSÃO / SEÇÃO

Cessão é o ato de ceder, de dar. Exemplos:
Ele fez a cessão  dos seus direitos autorais
A cessão do terreno para a construção do estádio agradou a todos os torcedores.
Sessão é o intervalo de tempo que dura uma reunião, uma assembléia.
Exemplos:
Assistimos a uma  sessão de cinema.
Reuniram-se em sessão  extraordinária.
Seção é uma parte, um segmento ou uma subdivisão de um todo.
Exemplos:
Lemos a notícia na seção  de esportes.
Compramos os presente na seção de brinquedos.



ONDE OU AONDE?

Emprega-se  aonde com verbos que dão idéia de movimento. Equivalente a para onde.
Exemplos:
Aonde você vai? Aonde nos leva com tal rapidez?
Não se emprega  aonde  com verbos que não dão idéia de movimento. Veja:
Onde estão os livros?
Não sei onde os encontrarei.


PROFESSORA SHEILA LUIZA

Referências

http://www.gramaticaonline.com

http://www.mundodastribos.com/novas-regras-ortograficas-da-lingua-portuguesa

http://prof.saulo.vilabol.uol.com.br/regras.html



  • GERÚNDIO: aprendemos que os verbos terminam em ANDO, ENDO e INDO, contudo, no dia-a-dia falamos (erradamente) ANO, ENO e INO.

Ex.: namorANO ao invés de namorANDO

viajANO ao invés de viajANDO

descENO ao invés de descENDO.

Quem se preocupa em empregar corretamente a língua portuguesa está sempre pronto para resolver qualquer questão de português mesmo aqueles que estejam longe das salas de aulas.

H OU HS?

  • Como devo abreviar hora e horas?
    Usando h, sem s nem ponto: 15h, 20h, 18h15min, 22h05min, etc., e não: 15:00,20 hs., 18:15 hrs., 22:05 h. Quem separa as horas dos minutos usando dois pontos são os ingleses.

OBRIGADO OU OBRIGADA?

  • Mulher, quando agradece, diz obrigado?

Não. Mulher, quando agradece, deve dizer obrigada, embora muitas digam apenas brigado, cometendo dois erros de uma só vez. É muita economia.Os homens sim respondem obrigado.

A pessoa a quem se agradece deve responder por nada, e não de nada. Alguns se limitam a responder nada.

Muitos, ainda, em vez de por nada, respondem: obrigado(a) você, que não significa absolutamente coisa nenhuma. Não quer dizer por nada?

Diga,então,obrigado(a),digo eu. A língua e o bom-senso agradecem…



PARA MIM FAZER OU PARA EU FAZER?

  • Preciso de uma boa gramática para mim saber mais sobre a nossa língua.

Mim não sabe nunca, nem vai saber nunca! Mim, antes de verbo, quem usa é índio. Índio é que diz a toda a hora: “Mim gostar de pipoca! Mim querer pipoca! Mim dar tudo por uma pipoca!” . ..

Os civilizados usamos eu:

Preciso de uma boa gramática para eu saber mais sobre a nossa língua.

Isso é para eu ler. (E não: Isso é para mim ler.)

Deixaram tudo. para eu fazer. (E não: Deixaram tu­do para mim fazer.) Não

havendo verbo, use mim: Isso é para mim, Deixaram tudo para mim.



O ALFACE OU A ALFACE?

  • É verdade que o alface está caro?

Não sei, mas a alface está caríssima! Nunca vi uma al­face tão cara quanto a brasileira.

Confesso não conhecer nenhuma verdura digestível que” atenda” pelo nome de o alface



ME OU SE?

  • Eu se perdi inteiramente.

Eu combinando com se!? Onde? Em que língua?

Eu combina com me, assim como nós combina com nos:

Eu me perdi inteiramente.

Nós nos perdemos inteiramente. (E não: Nós se perdemos inteiramente.)

Dia desses, ouvimos de um político: “Nós se preocupamos muito com o futuro do Brasil”. Estamos vendo…

MENAS OU MENOS?

  • Menas é bom?

Menas é péssimo! Nossa língua só possui menos: menos complicações, menos gente, menos casas, menos despesas, etc.

Um ex-candidato à Presidência da República, todavia, vive com o menas na boca e, certamente, dorme com ela. Certa vez, durante a campanha, disse: “O que o Brasil precisa é de menas safadeza, menas incompetência e menas maracutaia”. O que mais ardentemente queremos é menos tudo isso aí…



CARO E BARATO/ALTO E BAIXO

  • O preço pode ser caro ou barato?

Não, o preço pode ser alto ou baixo; os produtos é que são caros ou baratos. Assim, temos:

O preço da gasolina está alto demais. A gasolina é cara demais.

O preço deste livro é baixo demais. O livro é barato demais.



VERBO DAR E SER :

  • É correto usar “Não deu para chegar mais cedo”?

Não na língua culta, que prefere esta construção: “Não foi possível chegar mais cedo”. Na língua popular, todavia, usa-se o verbo dar com impessoal:

Não dá para fazer isso sozinho. (= Não é possível fazer isso sozinho.)

Dava para vocês me qiudarem? (= Era possível vocês me ajudarem?)

Não obstante isso, muita gente continuará afirmando admirada, e com muita   convicção: “Presidente, assim não dá!”…



NA MESA OU À MESA?

  • Posso sentar na mesa?
    Não! gente educada, civilizada, elegante, sentar-se à mesa já que o verbo é sentar-se , e não simplesmente sentar, e quem está encostado, perto da mesa, está à mesa, e não na mesa.

Na mesa ficam pratos, talheres, toalhas, etc…

MAS OU MAIS?

Mas é um conjunção adversativa, que indica uma oposição, um ponto de vista
contrário. Geralmente pode-se substituir por outra conjunção adversativa, como:
porém, todavia, entretanto…
Exemplo:
Eu iria ao cinema mas choveu.

Mais é um advérbio de intensidade. Pode ainda expressar uma idéia de adição. Para
se ter a idéia oposta, basta substituí-lo por menos.

CESSÃO/ SESSÃO / SEÇÃO

Cessão é o ato de ceder, de dar. Exemplos:
Ele fez a cessão  dos seus direitos autorais
A cessão do terreno para a construção do estádio agradou a todos os torcedores.
Sessão é o intervalo de tempo que dura uma reunião, uma assembléia.
Exemplos:
Assistimos a uma  sessão de cinema.
Reuniram-se em sessão  extraordinária.
Seção é uma parte, um segmento ou uma subdivisão de um todo.
Exemplos:
Lemos a notícia na seção  de esportes.
Compramos os presente na seção de brinquedos.



ONDE OU AONDE?

Emprega-se  aonde com verbos que dão idéia de movimento. Equivalente a para onde.
Exemplos:
Aonde você vai? Aonde nos leva com tal rapidez?
Não se emprega  aonde  com verbos que não dão idéia de movimento. Veja:
Onde estão os livros?
Não sei onde os encontrarei.

26 Respostas to “DICAS DE PORTUGUÊS”

  1. Aline setembro 1, 2009 at 3:53 pm #

    Amei as dicas…

    Mto obrigada ;)

    • sheilaluiza setembro 21, 2009 at 1:33 pm #

      Obrigada vc pela visita. Espero que as dicas sejam úteis para seu dia a dia.bjo.

      • diana araujo saouza abril 4, 2012 at 9:48 pm #

        muito obrigada vc tirou varias duvidas
        beijoss

  2. CRISTINA setembro 4, 2009 at 2:29 am #

    Menina,
    Que dicas legais… Indicarei esse blogger a outras pessoas… Parabéns!

  3. Marreiros setembro 23, 2009 at 2:12 pm #

    Sou aluno de etapa, fiquei 20 anos sem entrar numa escola para estudar, dicas assim tão simples e diretas ajudam agente.

    • sheilaluiza setembro 25, 2009 at 8:39 pm #

      Fico feliz em poder ajudar, na verdade pensei nesta página ao notar a dificuldade que temos em usar nosso próprio idioma, e essa dificuldade não é só dos alunos não, de um modo em geral não é fácil usar bem a Língua Portuguesa.

  4. Aline outubro 10, 2009 at 2:07 pm #

    Nossa, estava fazendo um trabalho sobre isso mesmo. Me ajudou muito..

    Obrigada !!!

    Dourados-MS

  5. Helder Luiz outubro 10, 2009 at 3:50 pm #

    Nossa, dicas ótimas! Eu reamelnte não sabia aquela das horas. E também vi que eu tava pagando mico quando eu dizia “obrigado você”…rsrsrs.

  6. josecarlosbatagello maio 25, 2010 at 7:59 pm #

    não entendo a questão do(da) alface .O alface deveria estar correto, pois subentende-se o pé de alface .

  7. batagello maio 27, 2010 at 12:28 am #

    gostaria de obter resposta sobre a questão da alface
    poderia ser o alface desde que subentenda-se o pé de alface ???
    obrigado .

    • sheilaluiza maio 30, 2010 at 12:51 pm #

      OLá, José Carlos.
      Alface é substantivo feminino e pé é um substantivo masculino, portanto o artigo está se referindo ao pé e não a alface.Como por exemplo: O pé da geladeira está quebrado./ A geladeira está velha.
      Um abraço.

  8. jose carlos junho 1, 2010 at 12:00 am #

    obrigado pela resposta da alface ; gostaria , se possível , que me explicasse a frase ” PEÃO DE BOIADEIRO “, ONDE ESTÁ O ERRO E QUAL SERIA A FRASE CORRETA ?? OBRIGADO .

    • sheilaluiza junho 2, 2010 at 2:35 am #

      Expressão correta: peão de boiadeiro
      O que se diz normalmente é mesmo “peão de boiadeiro”, e não “peão de boiada”. E faz sentido. Veja:
      Boiadeiro significa tanto aquele que conduz a boiada, como o capataz de gado. Chama-se de boiadeiro, também, o proprietário ou administrador de fazenda de gado, ou aquele que negocia com gado.

      O primeiro sentido de peão é homem que anda a pé. Dá-se também o nome de peão ao homem se emprega para o serviço do campo. Mais especificamente, peão significa amansador de animais de sela (cavalos, burros e bestas), auxiliar de boiadeiro (feminino peona o peoa; plural peões e peães).

      Como se vê, o peão está sob as ordens do boiadeiro, é seu auxiliar. Daí dizer-se peão de boiadeiro, e não “peão de boiada”.abc

  9. ELIZABETH julho 1, 2010 at 2:05 pm #

    GOSTEI MUITO DO QUE APRENDIR COM VOCÊ.GOSTARIA DE APRENDER MAIS COISAS POIS FALO MUITO MAU A NOSSA LINGUA.OBRIGADA.MESMO QUANDO AGENTE AGRADEÇE A HOMEM OU MULHER , SE EU FOR MULHER EU TENHO QUE SEMPRE FALA OBRIGADA É ? BEIJOS BOM DIA.

    • sheilaluiza julho 20, 2010 at 12:31 pm #

      As mulheres sempre falam obrigada e os homens falam obrigado. Um abraço

  10. Ricardo julho 25, 2010 at 11:58 am #

    Cara Profa. Sheila,

    Observando com cuidado os “erros” comentados, é possível perceber que todos estão na “boca do povo”, no dia-a-dia, que fazem parte do domínio linguístico das pessoas. E é uma pena que nenhum deles seja aceito, apesar de todos terem sua lógica própria. O certo de hoje foi o erro de ontem, já dizem os linguistas.

    abraço,
    Ricardo

  11. ELMA fevereiro 14, 2011 at 2:48 pm #

    adoreiiiiiii!

  12. Pedro junho 7, 2011 at 12:58 pm #

    Muito importante essas dicas estava com algumas duvidas e achei o lugar certo…obrigado pelo site muito interessante.

  13. Huldilea da Silva julho 25, 2011 at 12:10 pm #

    Gostei muito das dicas. Gostaria de saber sobre a palavra tomate, emprega-se no feminino ou masculino, obrigada.

    • sheilaluiza agosto 13, 2011 at 12:05 pm #

      A palavra tomate deriva do asteca tomatl(palavra masculina).
      Os tomates e não as tomates, nascem do tomateiro (Lycopersicon sculentum), da família das solanáceas, com origem provável nas regiões andinas do Peru, da Bolívia e do Equador.Araço

  14. Sandra Dias março 30, 2012 at 11:46 pm #

    Ótimas dicas.

  15. Márcia Socorro de Assis abril 11, 2012 at 7:40 pm #

    Oi Sheila!
    Toda iniciativa positiva na educação merece destaque. O que dignifica o educador é justamente saber que o conhecimento é uma ferramenta para ser bem utilizada na escola, através da socialização de informações, conhecimento das tecnologias e de contrução/reconstrução de conhecimento de maneira prazerosa, democratica, interativa, participativa e cooperativa. Assim parabenizo sua atitude.

  16. Aníbal Costa outubro 26, 2012 at 9:41 pm #

    Caro e Cara (no sentido de queridos) deve dizer-se?

  17. Thaiane Franco março 5, 2013 at 3:18 am #

    Ameii ><
    Apendi mt! q Deus abençoe sua vida! parabéns…

  18. Cristiani março 31, 2013 at 11:13 pm #

    Parabens!!!! Muito pertinente e util suas explicacoes!!!!!!!!!

  19. Paulo Renato Valeriano setembro 7, 2013 at 6:01 am #

    Amei esta matéria. Muito legal, sério mesmo. ><

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: